Golpista que se passava pelo cantor Léo Cachorrão é indiciado - Central 190
Sexta, 14 de junho de 2024, 19:55
Central 190

Golpista que se passava pelo cantor Léo Cachorrão é indiciado

Durante as investigações, a polícia descobriu que Maxwell dos Santos cobrava das vítimas PIX nos valores de R$ 200 e R$ 250 para não divulgar as image

A Polícia Civil do Piauí, através da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), indiciou Maxwell dos Santos, acusado de se passar pelo cantor piauiense Léo Cachorrão para extorquir e divulgar fotos íntimas de oito mulheres. O inquérito foi concluído no dia 7 de junho pelo delegado Kleydson Ferreira da Costa Silva.

Utilizando um perfil falso no Facebook, ele solicitava e depois ameaçava divulgar as imagens, exigindo pagamentos via PIX de R$ 200 a R$ 250.

Uma das vítimas teve seu número divulgado em grupos de pornografia, recebendo mensagens de desconhecidos. Maxwell confessou a criação do perfil, alegando arrependimento e justificando que estava desemprego.

Ele está preso desde 29 de maio e foi indiciado por falsa identidade, extorsão e divulgação de cenas íntimas.

  

Maxwell dos Santos, acusado de se passar pelo cantor piauiense Léo Cachorrão
Reprodução

   

  

Léo Cachorrão Redes Sociais
   


Leia Também

Dê sua opinião: