PM é sequestrado enquanto atuava como motorista de aplicativo em Teresina; veja vídeo - Central 190
Segunda, 24 de junho de 2024, 17:07
Central 190

PM é sequestrado enquanto atuava como motorista de aplicativo em Teresina; veja vídeo

A ação criminosa foi interrompida por uma viatura do 5° Batalhão da Polícia Militar do Piauí, que avistou o carro em atividade suspeita.

Na noite desta terça-feira (28), um policial militar de 44 anos foi sequestrado enquanto trabalhava como motorista de aplicativo na zona Leste de Teresina. O policial, que faz parte da Polícia Militar do Maranhão, foi abordado por três homens nas proximidades do Parque Mão Santa e colocado no porta-malas de seu próprio carro. Os criminosos também roubaram sua arma, que estava guardada em uma mochila dentro do veículo.

  

Momento do roubo Foto: Reprodução

   


A ação criminosa foi interrompida por uma viatura do 5° Batalhão da Polícia Militar do Piauí, que avistou o carro em atividade suspeita. Segundo o tenente Dos Santos, ao perceber a presença da polícia, o condutor do veículo furou um sinal vermelho e dirigiu sobre calçadas e pelo canteiro central da Avenida Nossa Senhora de Fátima. A perseguição policial terminou quando os criminosos perderam o controle do carro e colidiram com um poste, em um acidente registrado por câmeras de segurança.

Apesar do acidente, os três sequestradores conseguiram fugir a pé, deixando o policial trancado no porta-malas. Testemunhas informaram aos policiais sobre a presença do refém no bagageiro, que foi rapidamente resgatado. A vítima relatou que havia aceitado uma corrida na zona Sul de Teresina com destino à zona Leste, onde, em uma via escura, foi surpreendido e sequestrado pelos homens.



O policial militar ficou aproximadamente uma hora e meia em poder dos criminosos. Ele pegou os passageiros por volta das 19h e foi resgatado após o acidente, ocorrido por volta das 20h30. O caso está sendo investigado pelo Departamento de Roubo e Furtos de Veículos (DRFV), que já possui uma pista graças ao celular deixado pelos criminosos no interior do carro.

Leia Também

Dê sua opinião: