Mortes no Rio Grande do Sul por causa das chuvas já chegam a 39 - Brasil
Quarta, 22 de maio de 2024, 08:47
Brasil

Mortes no Rio Grande do Sul por causa das chuvas já chegam a 39

Apesar das dificuldades financeiras do estado, Leite garantiu apoio financeiro aos municípios afetados.

Chuvas devastadoras continuam a assolar o Rio Grande do Sul, já deixando um trágico saldo de 39 vidas perdidas e 68 pessoas desaparecidas. Mais de 8 mil cidadãos foram resgatados pelas equipes de segurança, mas 24 mil encontram-se desabrigados. A calamidade atingiu 265 municípios em todo o estado.

  

Chuvas no Rio Grande do Sul. Foto: Reprodução

   

Em uma atualização na tarde desta sexta-feira, o governador Eduardo Leite destacou a gravidade da situação, especialmente nas áreas centrais, vales e serras. Um alerta foi emitido para os moradores da capital, Porto Alegre, e região metropolitana, diante do iminente risco de inundações devido ao aumento do nível do Lago Guaíba.

Leite ressaltou a fragilidade dos sistemas de proteção diante do grande volume de água e o perigo de rupturas que poderiam resultar em ondas catastróficas.

As autoridades mantêm vigilância sobre diversas bacias hidrográficas, incluindo o Rio Taquari, onde se espera que o nível continue a baixar. No entanto, o monitoramento estende-se também aos rios Gravataí, Jacuí, Sinos e Uruguai, além do Guaíba e da barragem de 14 de Julho, que sofreu danos parciais.

Apesar das dificuldades financeiras do estado, Leite garantiu apoio financeiro aos municípios afetados, priorizando a assistência direta às prefeituras para agilizar os processos.

Enquanto isso, esforços para instalar um hospital de campanha em Estrela foram dificultados pela inacessibilidade da região. Contudo, uma estrutura vinda do Rio de Janeiro está a caminho para suprir essa necessidade.

Em meio à crise, o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, teve que lidar com um novo perigo: um possível rompimento do dique no Arroio Feijó, afetando cerca de 12 comunidades na zona norte da cidade. Uma comporta de segurança já cedeu, agravando a situação na área. A cidade segue em alerta máximo diante dos desafios trazidos pelas chuvas incessantes.

Leia Também

Dê sua opinião: