Tês municípios do Piauí serão contemplados com a construção de Centros de Parto Normal - Brasil
Terça, 16 de julho de 2024, 00:58
Brasil

Tês municípios do Piauí serão contemplados com a construção de Centros de Parto Normal

Com um investimento de R$ 93 milhões, o programa irá beneficiar 19 estados brasileiros.

Os municípios de Corrente, Campo Maior e Valença do Piauí serão contemplados com a construção de Centros de Parto Normal (CPNs) por meio do Novo Programa de Aceleração do Crescimento (Novo PAC) - Eixo Saúde. Com um investimento de R$ 93 milhões, o programa irá beneficiar 19 estados brasileiros com a instalação de 30 CPNs, proporcionando a mais de 2 milhões de gestantes um ambiente acolhedor e de assistência humanizada para o parto. Estima-se que as novas unidades realizem cerca de 36 mil atendimentos por ano.

Os centros de parto normal são unidades especializadas na assistência ao parto de risco habitual, oferecendo cuidados no pré-parto, parto, puerpério e cuidados com o recém-nascido fora do ambiente hospitalar. Estes centros são projetados para proporcionar uma experiência de parto humanizada e segura, em alinhamento com as prioridades do Governo Lula para a saúde da mulher. Mirela Pessatti, arquiteta responsável pelo projeto dos CPNs, destacou que o objetivo é fornecer um atendimento completo e humanizado às gestantes.

Os CPNs contarão com cinco suítes de pré-parto, parto e pós-parto, equipadas com banheiras, áreas internas e externas para caminhada, espaços que permitem a presença de um acompanhante escolhido pela mulher, além de áreas de apoio técnico e estímulo ao parto normal e humanizado. As unidades serão construídas seguindo normas de obstetrícia e neonatologia, e serão projetadas como edificações inclusivas e sustentáveis.

Projetos Arquitetônicos e de Engenharia

O Ministério da Saúde já disponibilizou os projetos arquitetônicos e de engenharia para os centros de parto normal, facilitando a execução das obras e a instalação dos equipamentos, com o objetivo de colocar as unidades à disposição da população rapidamente. Henrique Chaves, diretor de programa da Secretaria Executiva do Ministério da Saúde, ressaltou que a disponibilização desses projetos permitirá aos municípios economizar tempo e recursos, além de garantir uma infraestrutura adequada para profissionais de saúde e usuários do SUS.

Os materiais disponibilizados incluem projetos de arquitetura e engenharia em nível executivo, com memoriais descritivos, caderno de encargos, especificações e planilha orçamentária. Todos os projetos foram elaborados utilizando a metodologia BIM (Building Information Modeling), que se baseia em modelos 3D para proporcionar aos profissionais uma perspectiva detalhada e as ferramentas necessárias para a construção.

Leia Também

Dê sua opinião: