Homem é assassinado a tiros durante festa em Floriano - Cidades
Sexta, 14 de junho de 2024, 19:46
Cidades

Homem é assassinado a tiros durante festa em Floriano

Fabrício, que estava na rua e decidiu parar na residência para conversar com conhecidos, foi atacado pelos atiradores pouco tempo depois.

Na madrugada desta terça-feira (4), um homem identificado como Fabrício Ferreira Vale de Lima foi brutalmente assassinado a tiros durante uma festa em uma residência na Rua Emídio Rocha, no bairro Caixa D'água, em Floriano. Fabrício, um ex-presidiário com histórico criminal, foi surpreendido por indivíduos armados que chegaram ao local em duas motocicletas e começaram a disparar indiscriminadamente.

  
Crime Foto: Reprodução
 
 
 

Inicialmente, a Polícia foi acionada para atender a uma denúncia de perturbação do sossego público devido ao volume elevado da música na festa. Após a intervenção policial, a música foi silenciada, mas logo depois a festa recomeçou. Fabrício, que estava na rua e decidiu parar na residência para conversar com conhecidos, foi atacado pelos atiradores pouco tempo depois.


Tentando se refugiar dentro da casa, Fabrício foi perseguido e alvejado com vários disparos de diferentes calibres, conforme constatado pela perícia criminal. Além dele, um cadeirante que também estava na festa foi atingido pelos tiros e está hospitalizado, com seu estado de saúde ainda não divulgado.


O delegado Cláudio Henrique da Silva, da Polícia Civil de Floriano, informou que Fabrício tinha um histórico de crimes de roubo e furto, e havia sido libertado recentemente do sistema prisional. Nas proximidades da residência, uma motocicleta Honda Pop 110 branca foi encontrada abandonada, levantando suspeitas de ter sido utilizada pelos criminosos na fuga. Até o momento, nenhum suspeito foi identificado ou detido.


As investigações estão em andamento para esclarecer os motivos que levaram ao assassinato de Fabrício. A Polícia trata o crime como uma execução, considerando a natureza dos acontecimentos e o histórico criminal da vítima.

Leia Também

Dê sua opinião: