Brasil é eliminado nos pênaltis pelo Uruguai e se despede da Copa América - Esportes
Sábado, 13 de julho de 2024, 21:55
Esportes

Brasil é eliminado nos pênaltis pelo Uruguai e se despede da Copa América

O outro confronto semifinal será entre Argentina e Canadá, na terça-feira.

Após 90 minutos de intensa disputa e pouco futebol, a seleção brasileira foi eliminada nas quartas de final da Copa América pelo Uruguai, em uma partida que terminou empatada em 0 a 0 no tempo normal, em Las Vegas. Nos pênaltis, o Uruguai venceu por 4 a 2.

 
Uruguai joga melhor e vence nos pênaltis. Foto: reprodução
 

Sem a presença de Vinicius Junior, suspenso, o Brasil não conseguiu superar os uruguaios. Durante a disputa de pênaltis, Éder Militão e Douglas Luiz desperdiçaram suas cobranças, enquanto Andreas Pereira e Martinelli converteram. Pelo lado do Uruguai, Valverde, Bentancur, Arrascaeta e Ugarte marcaram, enquanto Giménez errou sua cobrança.

Apesar de ter um jogador a mais por 20 minutos, o Brasil não conseguiu decidir a partida no tempo regulamentar. Com essa derrota, a seleção brasileira retorna para casa mais cedo, enquanto o Uruguai avança para enfrentar a Colômbia, que goleou o Panamá por 5 a 0, na semifinal de quarta-feira. O outro confronto semifinal será entre Argentina e Canadá, na terça-feira.

A trajetória do Brasil na Copa América foi marcada por atuações pouco inspiradas, mesmo após sete partidas invictas sob o comando de Dorival Júnior. A seleção venceu o Paraguai, mas empatou com Costa Rica e Colômbia, classificando-se em segundo lugar no Grupo D.

Análise do Jogo

A partida foi caracterizada por uma intensa rivalidade, com o Uruguai demonstrando maior vigor físico e disciplina tática. O primeiro tempo foi marcado por disputas acirradas por espaço e poucas jogadas de talento.

O Brasil, pressionado na saída de bola, cometeu muitos erros de passe e teve dificuldade em dominar o campo adversário. Sem Vinicius Junior, Endrick enfrentou dificuldades, sendo frequentemente desarmado pela zaga uruguaia, enquanto Rodrygo também teve uma atuação apagada.

O Uruguai, com uma marcação alta e intensa, sufocou a seleção brasileira, principalmente através de De La Cruz. As melhores jogadas ofensivas do Uruguai surgiram pelas investidas de Pelistri nas costas de Arana, com Darwin Núñez como referência no ataque, mostrando um jogo mais sustentado e eficaz sob o comando de Marcelo Bielsa.

Leia Também

Dê sua opinião: