Patrocinadora master rompe contrato de R$ 370 milhões com o Corinthians - Esportes
Segunda, 24 de junho de 2024, 15:57
Esportes

Patrocinadora master rompe contrato de R$ 370 milhões com o Corinthians

A VaideBet acionou a cláusula anticorrupção do contrato para justificar a rescisão.

Nesta sexta-feira, a casa de apostas VaideBet comunicou ao Corinthians a rescisão unilateral do contrato de patrocínio máster com o clube. O acordo, assinado no início do ano, tinha validade até o final de 2026 e previa o pagamento total de R$ 370 milhões. Desde janeiro, o clube recebeu cerca de R$ 66 milhões.

  
Patrocinadora Master, rompe contrato com clube paulista. Foto: Reprodução
 
 
 

A VaideBet acionou a cláusula anticorrupção do contrato para justificar a rescisão. A decisão ocorreu após a Polícia Civil abrir uma investigação sobre um possível repasse de parte do valor de comissão do acordo a uma empresa supostamente "laranja". Em resposta ao rompimento, o Corinthians criticou a empresa em nota oficial.

Com a rescisão, Corinthians e VaideBet agora discutem o pagamento de uma multa correspondente a 10% do valor restante do contrato, equivalente a cerca de R$ 30 milhões. Contudo, a VaideBet pode se recusar a pagar a indenização, alegando justa causa para a rescisão do contrato.

A VaideBet notificou a diretoria do Corinthians no último dia 27, alegando que a vinculação do nome da empresa ao escândalo envolvendo a diretoria do clube e a intermediadora do contrato estava prejudicando sua imagem. Segundo a casa de apostas, a situação tornou o patrocínio excessivamente oneroso, associando a marca a uma imagem negativa e causando potencial prejuízo e risco de baixo retorno do investimento.

O escândalo foi revelado pelo "Blog do Juca Kfouri", que denunciou que a Rede Social Media Design, responsável por intermediar o contrato de patrocínio, teria repassado parte do valor recebido em comissão a uma empresa "laranja" chamada Neoway Soluções Integradas em Serviços Ltda. A empresa estaria registrada no nome de Edna Oliveira dos Santos, uma mulher que reside em Peruíbe, no litoral sul de São Paulo, e que alegadamente desconhece a existência da empresa.

O Corinthians respondeu à notificação da VaideBet na última quinta-feira, mas os esclarecimentos prestados foram considerados insuficientes pela casa de apostas. O clube agora enfrenta a tarefa de buscar um novo patrocinador máster e lidar com as repercussões financeiras e de imagem decorrentes da rescisão abrupta do contrato.

Leia Também

Dê sua opinião: