Bombeiros enviados para o RS retornam para o Piauí - Piauí
Segunda, 24 de junho de 2024, 17:20
Piauí

Bombeiros enviados para o RS retornam para o Piauí

Além das famílias auxiliadas, as equipes também resgataram 78 animais.

Na manhã da última terça-feira (21), as equipes do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Piauí, enviados para auxiliar na força-tarefa humanitária no Rio Grande do Sul devido às enchentes na região, seguiram viagem de volta à Teresina após direcionamentos do Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (LIGABOM). A previsão é de que os dez militares cheguem na capital na madrugada deste domingo (26).

  
Bombeiros Foto: Reprodução
 
 
 

Os bombeiros escalados para atender o bairro Santos Dumont, na cidade de São Leopoldo, região metropolitana de Porto Alegre, realizaram 277 ocorrências na região, sendo 15 resgates de pessoas em áreas inundadas, 78 resgates de animais, 181 pessoas atendidas com ajuda humanitária e três ocorrências de apoio à força nacional.


 “Foram dez dias intensos de operações no estado gaúcho. Nosso sentimento é de dever cumprido, e retornamos satisfeitos ao nosso estado por ter ajudado parte das famílias que foram devastadas pelas inundações. A instituição continua à postos para qualquer chamada de emergência, em qualquer parte do Brasil”, esclareceu o comandante da operação, o capitão do Corpo de Bombeiros Militar do Piauí Arlindo Júnior.


 “Agradecemos de coração sincero ao Corpo de Bombeiros do Piauí que esteve conosco neste momento tão difícil e que nos exige muito trabalho e dedicação. Os senhores foram de grande valia pelo trabalho que desempenharam. Falo como morador da região há 38 anos, onde aqui estão meus colegas de trabalho, meus amigos e minha família. Foi uma grata satisfação poder contar com os senhores”, agradeceu o chefe de operações do Sistema de comando de incidentes, do 2° batalhão do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul, capitão Gularte.


O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Piauí continua à disposição das orientações do gabinete de crises do Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (LIGABOM).

Leia Também

Dê sua opinião: