Convenção coletiva garante aumento salarial e evita greve de ônibus em Teresina - Piauí
Quarta, 22 de maio de 2024, 09:08
Piauí

Convenção coletiva garante aumento salarial e evita greve de ônibus em Teresina

No acordo, foi mantido o subsídio da Prefeitura de Teresina, no valor de aproximadamente R$ 4,7 milhões.

Após uma extensa audiência no Tribunal Regional do Trabalho (TRT-PI), motoristas e cobradores de ônibus alcançaram um acordo com os empresários, evitando assim uma greve de ônibus em Teresina. A reunião, que iniciou às 9h e se estendeu até às 16h desta terça-feira (14), contou com a presença dos representantes dos sindicatos, além do superintendente da Strans, coronel Edvaldo Marques, em nome da Prefeitura de Teresina.

  
Ônibus em Teresina Foto: Reprodução
 
 
 


A convenção coletiva foi oficializada na tarde desta terça garantindo um aumento salarial para a categoria já neste mês de maio. No acordo, foi mantido o subsídio da Prefeitura de Teresina, no valor de aproximadamente R$ 4,7 milhões, que será distribuído igualmente entre os quatro consórcios de transporte público da cidade.

Os trabalhadores receberão um reajuste salarial de 6,97%, enquanto o valor do ticket alimentação aumentará de R$ 300 para R$ 500, representando um acréscimo de 43%. Além disso, o auxílio saúde fornecido pelas empresas terá um aumento de 34%, passando de R$ 80 para R$ 107.

O presidente do Sintetro, Francisco Cardoso, destacou o papel do diálogo na resolução do impasse, afirmando que Teresina se torna a primeira capital a negociar o transporte coletivo sem recorrer à greve após décadas. Enquanto isso, a Prefeitura propôs o pagamento de R$ 10 milhões em oito parcelas de R$ 1,250 milhões para amortizar uma dívida de R$ 40 milhões com as empresas de transporte urbano, solucionando assim mais um ponto de conflito entre as partes envolvidas.

Leia Também

Dê sua opinião: