DRACO deflagra operação e prende acusados de homicídio no Piauí - Polícia
Quarta, 22 de maio de 2024, 09:52
Polícia

DRACO deflagra operação e prende acusados de homicídio no Piauí

Os alvos da operação possuem envolvimento com os recentes homicídios que aconteceram este ano em São Raimundo Nonato.

A Polícia Civil do Estado do Piauí, por meio do Departamento de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO), deflagrou na manhã desta terça-feira (14), a operação Draco 117, que tem como objetivo desarticular a célula de uma organização criminosa que atua na região sul do Estado do Piauí, especificamente nas cidades de São Raimundo Nonato, Bom Jesus, Canto do Buriti, Demerval Lobão e Campo Maior.

  

Operação Foto: Divulgação/SSP
   


A ação tem como objetivo dar cumprimento a 27 mandados de busca e apreensão e 17 mandados de prisão, em desfavor de membros de facções responsáveis por várias práticas criminosas, entre elas homicídios, tráfico de drogas e roubos.

De acordo com a investigação, os alvos da operação tem envolvimento com os recentes homicídios que ocorreram este ano na cidade de São Raimundo Nonato, entre eles o duplo homicídio que aconteceu no mês de fevereiro deste ano, onde as vítimas foram amarradas e executadas a tiros, no bairro Aeroporto, o homicídio de um homem identificado como Gleidson Roberto Araújo Santos, que foi encontrado em um campo de futebol no bairro Santa Luzia, além do caso de um homem que teve o corpo esquartejado, queimado e enterrado no quintal de uma residência no bairro Umbelina.

A operação contou com apoio operacional da Delegacia Especializada no Combate à Facções Criminosas Homicídios e Tráfico de Drogas (DFHT) de Picos, Diretoria de Polícia do Interior (DPI), Departamento de Roubo e Furto de Veículos (DRFV), Diretoria de Operações de Trânsito (DOT), Força Estadual Integrada de Segurança Pública (FEISP), Departamento Estadual de Repressão ao Narcotráfico (DENARC), Força Tarefa de Parnaíba, delegacias das cidades de Oeiras, Paulistana, São João do Piauí, Canto do Buriti, Campo Maior e BOPAER da Polícia Militar do Piauí.

Leia Também

Dê sua opinião: