Garota de programa suspeita de envolvimento em latrocínio de empresário é presa - Polícia
Segunda, 15 de julho de 2024, 23:55
Polícia

Garota de programa suspeita de envolvimento em latrocínio de empresário é presa

Posteriormente, foi levado à fazenda na Cacimba Velha, onde foi assassinado.

Uma garota de programa foi presa na quarta-feira (12) sob suspeita de envolvimento no latrocínio do empresário Antônio Francisco dos Santos Sousa, de 50 anos, encontrado morto a facadas e sem roupa em abril de 2024, em um terreno baldio no povoado Cacimba Velha, Zona Leste de Teresina.

De acordo com o delegado Divanilson Sena, responsável pela investigação, a suspeita e outra garota de programa teriam se relacionado com o empresário na noite do crime, na boate Balde Azul. Após deixá-lo desacordado, elas teriam transferido R$ 90 mil da conta da vítima para a conta da proprietária da casa de prostituição.

"A vítima foi desacordada, possivelmente por uso de entorpecentes, remédios e bebida alcoólica, e elas realizaram essas transferências. Depois, a dona da casa efetuou a transferência de R$ 5 mil para ela", explicou o delegado Divanilson.

A polícia também está buscando prender o namorado da suspeita, que teria ajudado a levar Antônio Francisco, ainda com vida, ao local onde foi assassinado. Ele e a namorada teriam escondido o carro da vítima no bairro Socopo.

Até o momento, seis pessoas foram presas por participação no crime:

  • As duas donas da boate, uma delas apontada como executora do assassinato.
  • Duas garotas de programa que se relacionaram com a vítima no dia do crime e fizeram a transferência do dinheiro.
  • Um pai de santo ligado às donas da boate, que teria escondido informações sobre o crime.
  • Um homem que teria ajudado a levar a vítima ao local onde foi morto. Ele é namorado de uma garota de programa que não tem envolvimento com o crime.

O empresário, do ramo de energia solar, foi atacado enquanto estava dentro de uma casa de prostituição na Vila Bandeirantes, Zona Leste de Teresina, enforcado e desacordado. Posteriormente, foi levado à fazenda na Cacimba Velha, onde foi assassinado.

O crime foi caracterizado como latrocínio, pois os suspeitos teriam transferido R$ 90 mil da conta da vítima para a deles, motivando o assassinato. A Polícia Civil continua investigando o caso.

Leia Também

Dê sua opinião: