Operação Parasitas prende 23 pessoas em esquema de fraudes no setor automotivo - Polícia
Quarta, 22 de maio de 2024, 09:42
Polícia

Operação Parasitas prende 23 pessoas em esquema de fraudes no setor automotivo

A ação, que começou na manhã de hoje, visa desarticular um esquema fraudulento.

Nesta quarta-feira (15), a Superintendência de Operações Especiais da Secretaria de Segurança Pública do Piauí encerrou a Operação Parasitas com a prisão de 23 suspeitos. A ação, que começou na manhã de hoje, visa desarticular um esquema fraudulento que envolve pessoas e empresas no setor de peças automotivas em três estados: Piauí, Maranhão e Rio Grande do Norte.

  

Ação policial. Foto: Reprodução
   

Segundo o delegado Anchieta Nery, diretor de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Piauí, o grupo alvo da operação operava um complexo esquema fraudulento contra empresas do ramo de peças automotivas, com participação de ex-funcionários. O esquema consistia em emitir notas fiscais com sobrepreços, notas frias e desvio de peças do estoque das empresas.

De acordo com Nery, o grupo buscava lucro de três maneiras diferentes: pagando comissões indevidas a funcionários, emitindo notas fiscais fictícias e desviando peças do estoque das empresas. Empresas de fachada também foram criadas para ampliar os golpes.

A investigação liderada pelo delegado Yan Rêgo Brayner identificou um prejuízo inicial de R$ 3,5 milhões. O líder da organização criminosa, segundo as investigações, chegou a faturar entre R$ 80 mil e R$ 100 mil por semana.

A Operação Parasitas mobilizou a polícia para cumprir 23 mandados de prisão temporária e suspender as atividades econômicas de empresas envolvidas nas práticas criminosas. As investigações apontaram para uma associação criminosa entre ex-funcionários e fornecedores de peças e serviços automotivos em diversas cidades. O prejuízo estimado ultrapassa os R$ 3 milhões.

Leia Também

Dê sua opinião: