Polícia impede tentativa de fuga na Casa de Custódia de Teresina - Polícia
Domingo, 26 de maio de 2024, 00:17
Polícia

Polícia impede tentativa de fuga na Casa de Custódia de Teresina

Os policiais penais de plantão detectaram a movimentação e agiram rapidamente, interceptando os detentos enquanto se preparavam para deixar a unidade.

No último domingo (05), a Polícia Penal do Piauí interveio em uma tentativa de fuga de detentos na Penitenciária Professor José Ribamar Leite, mais conhecida como Casa de Custódia de Teresina. Segundo relatos do Sindicato dos Policiais Penais do Estado do Piauí (Sinpoljuspi), os presos conseguiram abrir cadeados, dobrar barras de ferro e produzir uma corda improvisada, conhecida como "Teresa", visando escapar do Pavilhão E.

  
corda improvisada, conhecida como "Teresa" Foto: Divulgação
 
 
 

Os policiais penais de plantão detectaram a movimentação e agiram rapidamente, interceptando os detentos enquanto se preparavam para deixar a unidade prisional. Com a intervenção, todos os presos foram recolocados em suas celas, aguardando a restauração da segurança na área afetada.

O incidente levanta preocupações sobre a superlotação no sistema prisional do Piauí, com a Casa de Custódia abrigando cerca de três vezes mais detentos do que sua capacidade suporta. O Sinpoljuspi destacou a necessidade de medidas para enfrentar esse desafio, enquanto será instaurado um procedimento para investigar a tentativa de fuga.

Em resposta ao ocorrido, a Secretaria de Estado da Justiça afirmou, por meio de nota, que está tomando as providências legais necessárias para lidar com a situação. Confira: 

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) informa que nesse domingo (05), internos da Penitenciária Prof. José de Ribamar Leite, tentaram fuga, mas logo foram impedidos pelos policiais penais que estavam na passarela e perceberam a movimentação. A equipe de serviço e o GTP realizaram vistorias minuciosas e foram encontradas cordas feitas com lençóis (teresas) que iriam servir para a saída dos internos e todas as providências legais cabíveis foram adotadas.

Leia Também

Dê sua opinião: