Aluna denuncia professor da UESPI por assédio sexual em Campo Maior - Cidades
Sábado, 13 de julho de 2024, 22:11
Cidades

Aluna denuncia professor da UESPI por assédio sexual em Campo Maior

O Diretório Central Estudantil (DCE) denunciou o caso após a vítima procurar ajuda e relatar a situação.

Um professor da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) é suspeito de assediar sexualmente uma estudante do Campus Heróis do Jenipapo, em Campo Maior. O Diretório Central Estudantil (DCE) denunciou o caso após a vítima procurar ajuda e relatar a situação.

  

Uespi Campo Maior. Foto: Reprodução.
   

O advogado Gláuber Vasconcelos, responsável por acompanhar o processo administrativo e as investigações do inquérito policial, esteve no campus nesta quarta-feira (03). Ele relatou que o crime ocorreu de forma virtual, quando o docente enviou mensagens de cunho sexual para uma rede social da vítima.

Os episódios foram recorrentes, mesmo com a aluna repreendendo a conduta do docente. Vasconcelos conta que o homem chegou a citar características de seu órgão genital.

“O que ocorreu foram mensagens de cunho sexual que o professor começou a proferir contra a aluna. No caso, ela chegou várias vezes a perguntar se ele estava realmente falando aquilo com ela, ele continuou, não foi só um dia. Ele chega a falar das genitálias dele para a aluna, cita também palavras de baixo calão e até a própria vontade de fazer sexo”, diz.

O crime fez com que a vítima desenvolvesse medo de frequentar as aulas. Ao perceber a ausência dela, o suspeito pediu a outras estudantes que a informassem de que precisava retornar, conforme relatado pelo advogado.

“A partir desses fatos, a aluna não se sentiu mais segura em ir para a sala de aula com o professor e o mesmo andou procurando, pedindo para outras alunas comunicar a vítima que voltasse para a sala de aula, que ela teria que fazer algumas provas no final do período. A mesma não voltou por conta do medo e do pânico”, fala.

Em nota, o Diretório afirmou que tomou conhecimento da situação através da discente, que o procurou e relatou o ocorrido. A estudante recebeu assessoria jurídica e um boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia de Campo Maior.

Hoje (01/07), nós do DCE, juntamente com nosso advogado Glauber, visitamos o campus Heróis do Jenipapo, em Campo Maior, para acompanhar de perto o caso de uma estudante que nos procurou para que pudéssemos oferecer suporte e denunciar um professor por assédio sexual. Estamos comprometidos em seguir todas as medidas jurídicas necessárias, tanto pela polícia quanto pela administração da UESPI, para que providências sejam tomadas rapidamente.

Queremos reafirmar a todas e todos os estudantes que, se sofrerem qualquer tipo de assédio, procurem o DCE. Estamos aqui para oferecer suporte e encaminhar os casos para as devidas autoridades, tanto administrativas quanto jurídicas. Além do DCE, estudantes podem buscar a ouvidoria da UESPI e, no caso de violência contra a mulher, o Núcleo de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher da UESPI.

Não deixaremos nenhum caso impune. Estamos comprometidos em garantir que todos os assediadores sejam responsabilizados e que esses crimes não continuem acontecendo. Contem conosco para buscar justiça e proteção.


Com informações do ClubeNEWS.

Leia Também

Dê sua opinião: