Negociações no TRT-PI evitam possível greve de ônibus em Teresina - Cidades
Quarta, 22 de maio de 2024, 09:12
Cidades

Negociações no TRT-PI evitam possível greve de ônibus em Teresina

A proposta da Prefeitura é repassar R$ 4,7 milhões por mês aos consórcios.

Desde as 9h desta manhã, representantes dos sindicatos de trabalhadores e empregados do transporte coletivo de Teresina, juntamente com a Prefeitura da cidade, estão reunidos na sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-PI) em busca de um acordo coletivo que evite uma greve de ônibus na capital. Após negociações intensas, Setut e Sintetro conseguiram chegar a um acordo, mas agora discutem os repasses entre o poder público e as empresas.

  

SETUT negocia com o TRT. Foto: reprodução
 

Enquanto dois consórcios já entraram em acordo com a Prefeitura de Teresina, os outros dois ainda estão em processo de negociação. A proposta da Prefeitura é repassar R$ 4,7 milhões por mês aos consórcios, mas o impasse surge sobre como esse valor será distribuído entre as empresas.

Acordo entre sindicatos garante reajuste salarial e benefícios aos trabalhadores

De acordo com uma fonte próxima às negociações, o acordo entre os patrões e os empregados já foi estabelecido. Os trabalhadores receberão um reajuste salarial de 6,97%, enquanto o valor do ticket alimentação aumentará de R$ 300 para R$ 500, representando um acréscimo de 43%. Além disso, o aporte das empresas para o pagamento do auxílio saúde será elevado de R$ 80 para R$ 107, um aumento de 34%.

Confira o vencimento dos trabalhadores após o acordo

  • Motorista - R$ 2.267,76
  • Cobrador - R$ 1.510,42
  • Fiscal - R$ 1.510,42

Impasse sobre dívida entre Setut e Prefeitura

Outro ponto de discordância entre o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) e a Prefeitura diz respeito a uma ação judicial, na qual o sindicato cobra o pagamento de R$ 40 milhões, que seria devido pela gestão municipal às empresas. A prefeitura propôs pagar R$ 10 milhões em oito parcelas de R$ 1,250 milhões, amortizando assim parte da dívida total.

Leia Também

Dê sua opinião: