PF indicia Bolsonaro em investigação sobre venda de joias - Política
Terça, 16 de julho de 2024, 00:05
Política

PF indicia Bolsonaro em investigação sobre venda de joias

Além de Bolsonaro, os outros 11 também foram indiciados pela PF sob suspeita de associação criminosa.

A Polícia Federal indiciou o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e mais 11 pessoas na investigação sobre a venda de joias recebidas de presente pelo governo brasileiro. Bolsonaro foi indiciado sob suspeita dos crimes de organização criminosa (com previsão de pena de reclusão de 1 a 3 anos), lavagem de dinheiro (3 a 10 anos) e peculato/apropriação de bem público (2 a 12 anos).

O inquérito agora deve ser enviado para o ministro Alexandre de Moraes, relator do caso no STF (Supremo Tribunal Federal), que pedirá manifestação à PGR (Procuradoria-Geral da República), a quem caberá decidir se denuncia o ex-presidente. Se isso ocorrer, cabe depois à Justiça decidir se ele vira réu e responde ao processo.

Além de Bolsonaro, os outros 11 também foram indiciados pela PF sob suspeita de associação criminosa.

Fabio Wajngarten e Frederick Wassef foram apontados como suspeitos de lavagem e associação criminosa, mas não no crime de apropriação de bem público, assim como Mauro Cesar Lourena Cid e Osmar Crivelatti. Bento Costa Lima Leite de Albuquerque, Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Júnior e Marcelo da Silva Vieira foram indiciados por apropriação de bens e associação criminosa, mas não por lavagem.


  
Reprodução UOL
 
 
 
 

Leia Também

Dê sua opinião: