Chuvas provocam tragédia no Rio Grande do Sul: 13 mortos e 21 desaparecidos - Brasil
Quarta, 22 de maio de 2024, 08:51
Brasil

Chuvas provocam tragédia no Rio Grande do Sul: 13 mortos e 21 desaparecidos

Os abrigos do estado estão atualmente acolhendo 3.079 pessoas, além de 5.257 que foram desalojadas.

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul anunciou hoje, quinta-feira (2), o estado enfrenta uma situação devastadora devido às fortes chuvas que têm assolado a região. De acordo com o órgão, 13 pessoas perderam suas vidas em decorrência das enchentes, enquanto 21 estão desaparecidas e outras 12 ficaram feridas.

  

Chuvas no Rio Grande do Sul. Foto: Reprodução

   

O impacto das tempestades se estende por 134 municípios gaúchos, afetando a vida de mais de 44,6 mil cidadãos. Os abrigos do estado estão atualmente acolhendo 3.079 pessoas, além de 5.257 que foram desalojadas.

As cidades mais atingidas pelas tragédias são Encantado, Itaara, Pantano Grande, Paverama, Salvador do Sul, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, São João do Polêsine e Segredo, onde ocorreram as fatalidades. Entre as localidades onde há registros de pessoas desaparecidas estão Candelária, Encantado, Passa Sete, Roca Sales e São Vendelino.

Diante da gravidade da situação, o governador do estado, Eduardo Leite (PSDB), decretou estado de calamidade pública. Essa medida visa priorizar o atendimento às vítimas das chuvas pelos órgãos estaduais, facilitar o acesso aos benefícios financeiros pela população afetada e flexibilizar os processos de contratações emergenciais.

O Decreto 57.596, com validade de 180 dias, está fundamentado na Codificação e Classificação Brasileira de Desastres (Cobrade), que indica o código 1.3.2.1.4 para o estado, evidenciando as tempestades como causa da calamidade.

Leia Também

Dê sua opinião: